Sábado ou domingo?


Os apócrifos respondem àqueles que ainda vivem segundo a Antiga Lei

O sábado de Deus (Palavras de Barnabé, apóstolo, respondendo porque eles – os primeiros cristãos – guardam o domingo e não o sábado)

Ainda, sobre o sábado, está escrito no Decálogo que Deus o entregou pessoalmente a Moisés sobre o monte Sinai: “Santificai o sábado do Senhor com mãos puras e coração puro.” Em outro lugar, ele diz: “Se meus filhos guardarem o sábado, então estenderei sobre eles a minha misericórdia.” Ele menciona o sábado no princípio da criação: “Em seis dias, Deus fez as obras de suas mãos e as terminou no sétimo dia, e nele descansou e o santificou.” Prestai atenção, filhos, sobre o que significa: “terminou no sétimo dia”. Isso significa que o Senhor consumará o universo em seis mil anos, pois um dia para ele significa mil anos. Ele próprio o atesta, dizendo: “Eis que um dia do Senhor será como mil anos.” Portanto, filhos, em “seis dias”, que são seis mil anos, o universo será consumado. “E ele descansou no sétimo dia.” Isso quer dizer que seu Filho, quando vier para pôr fim ao tempo do Iníquo, para julgar os ímpios e mudar o sol, a lua e as estrelas, então ele, de fato, repousará no sétimo dia. Por fim, ele diz: “Tu o santificarás com mãos puras e coração puro.” Contudo, se alguém atualmente pudesse santificar, de coração puro, esse dia que Deus santificou, então nós nos teríamos enganado completamente. Porém, se este agora não é o caso, ele o santificará verdadeiramente no repouso, quando nós formos capazes disso, isto é, quando tivermos sido justificados e tivermos recebido o objeto da promessa, quando não houver mais iniqüidade, e o Senhor tiver renovado tudo. Então, poderemos santificá-lo, tendo sido primeiro nós mesmos santificados. Ele finalmente lhes disse: “Não suporto vossas neomênias e vossos sábados”. Vede como ele diz: não são os sábados atuais que me agradam, mas aquele que eu fiz e no qual, depois de ter levado todas as coisas ao repouso, farei o início do oitavo dia, isto é, o começo de outro mundo. Eis por que celebramos como festa alegre o oitavo dia, no qual Jesus ressuscitou dos mortos e, depois de se manifestar, subiu aos céus (Evangelho Apócrifo de Barnabé, capítulo 15).

Discurso de Jesus Cristo sobre o domingo (o qual não está contido na Bíblia, mas nos escritos apócrifos)

Vede e considerai que vos entreguei o dia santo de domingo, mas vós não o haveis apreciado nem guardado. Então enviei nações bárbaras, as quais derramaram vosso sangue, e operei coisas terríveis em grande quantidade. Mas nem assim vos arrependestes. Não escutastes o que diz o Evangelho: O Céu e a terra passarão, mas minhas palavras não passarão? Enviei-vos tempestades, geadas, pestes, terremotos, granizo, pragas de gafanhotos, lesmas e muitas outras calamidades por causa do dia santo de domingo, e não vos arrependestes nem um pouco. Depois dei-vos trigo, vinho, azeite e toda a espécie de bens. Mas, enquanto vos saciastes, voltastes a fazer pior. E tomei a decisão de aniquilar todo homem por causa do dia santo de domingo, mas fui movido novamente à misericórdia diante da súplica de minha imaculada Mãe [Jesus Cristo confessa que Maria é imaculada, sem mácula, sem mancha] e dos santos anjos, apóstolos e mártires e também do Precursor e Batista. Eles afastaram minha cólera de vós. Por intermédio de Moisés, dei aos judeus uma lei, e vós a infringem. Dei-vos o santo Evangelho, minha lei e meu batismo, e não os tendes observado.

Não sabeis que no primeiro dia fiz o céu e a terra e o princípio dos dias e dos termos e que lhe dei o nome de domingo radiante, grande páscoa e ressurreição? Por isso, todo aquele que foi batizado deve venerá-lo e honrá-lo, freqüentando a santa igreja de Deus. [que é inclusive a Igreja Católica] Não sabeis também que a formação de Adão, o primeiro que foi criado, e de Eva aconteceu numa sexta-feira e que neste mesmo dia eu fui crucificado e sepultado e que no domingo seguinte ressuscitei para a salvação do mundo? Por isto mandei que todo cristão se abstivesse de carne, queijo e azeite nas quartas e sextas-feiras. Não sabeis que foi no dia santo de domingo que a hospitalidade de Abraão me reteve em sua casa e ele sacrificou um novilho para obsequiar a Santa Trindade? Também no domingo apareci a Moisés no Monte Sinai, e, depois de jejuar durante quarenta dias, entreguei-lhe as tábuas escritas com a mão divina, ou seja, a lei. E no dia santo de domingo meu arcanjo Gabriel veio trazer-me a mensagem do “Deus te salve”. E no domingo recebi o batismo das mãos do Precursor, para dar-vos o exemplo e para que não vos tornásseis soberbos aos serdes batizado por sacerdotes pobres. Não sejais altaneiros. Não desprezeis nem sequer ao pobre, pois João, aquele que batizou, não vestia senão peles de camelo e não comia pão nem bebia vinho. Ai daquele que não respeita seu padrinho e seus próprios filhos! Ai daqueles que espezinham a cruz! Não sabeis que no dia santo do domingo haverei de julgar toda a terra e que serão trazidos à minha presença reis de chefes, ricos e pobres, nus e desavergonhados? Juro pelo meu excelso trono que, se não guardardes o dia santo do domingo, as quartas-feiras e sextas-feiras e as santas e solenes festas, hei de enviar bestas venenosas para que devorem os peitos das mulheres que não amamentam as crianças e lobos selvagens arrancarão seus filhos. [Ai de nós se não guardamos o domingo!] Maldito o homem que não respeita o dia santo de domingo desde a hora nona do sábado anterior até a alvorada da segunda-feira e que não observa a prescrição do jejum e da abstinência toda quarta e sexta-feira. Glorificai meu excelso nome.

E se não fizerdes isto, não acrediteis que vos enviarei outra carta, mas que abrirei os céus e farei chover fogo, granizo, água fervente, porque o homem continua na sua inconsciência. Provocarei espantosos terremotos. Farei chover sangue e azeite em abril. Farei desaparecer toda semente, videira e planta. Finalmente, acabarei com vossas ovelhas e animais. E tudo isto, por causa do dia santo do domingo. Hei de enviar, além disso, bestas aladas para que devorem vossas carnes e digais: Abri os sepulcros, vós que repousais por toda a eternidade, e abrigai-nos da ira do Senhor Deus Todo-Poderoso. Escurecerei a luz do sol e farei sobrevir as trevas, como fiz uma vez com os egípcios, valendo-me do meu servo Moisés. Enviarei o povo dos ismaelitas para que vos escravizem, e com a espada acabarão conosco, dando-vos uma morte cruel. Então chorareis e arrepende-vos-ei. Mas eu virarei meu rosto para não ouvir-vos, por causa do dia santo do domingo. Homens malfeitores, mentirosos, adúlteros, rebeldes, ímpios, injustos, odiosos, traidores, insidiosos, blasfemos, hipócritas, abomináveis, falsos profetas, ateus, inimigos de vossos próprios filhos, espezinhadores da cruz, cobiçosos do mal, desobedientes, charlatães, inimigos da luz e amantes das trevas. Vós que dizeis: Amamos a Cristo, mas desonramos ao próximo e continuamos devorando os pobres. De quantas coisas aqueles que operam tais maldades se arrependerão no dia do juízo! Como a terra não se lhes irá abrir e devorar vivo? Porque executam as obras do diabo e herdarão a condenação juntamente com Satã. E seus filhos desaparecerão da face da terra como o povo. Por minha Mãe imaculada e pelos querubins de muitos olhos e por João, aquele que me batizou, saibas que não foi a mão do homem que escreveu esta carta, mas que ela saiu inteiramente das mãos do meu Pai invisível. [Então essa carta que Jesus discursa sobre o domingo não pode ser, de maneira alguma, desprezada, pois, é a verdade] Se há algum maldoso ou maledicente que negue a origem divina desta carta, terá por herança, tanto ele quanto a sua casa, a condenação, igual à de Sodoma e Gomorra, e sua alma irá ao fogo eterno por não ter dado crédito. O que é impossível para os homens é possível diante de Deus.

Ai do homem que zomba e deprecia o sacerdote, pois não estará desprezando o sacerdote, mas sim a igreja de Deus, bem como sua fé e seu batismo. [e o livro do testemunho da Glória Polo fala disso. Veja como tudo confirma o que aprendemos da Igreja - é preciso respeitar os sacerdotes] O sacerdote, com efeito, roga por todo o povo: por aqueles que o odeiam e aqueles que o amam. Ai daqueles que conversam entre si durante a missa e escandalizam o sacerdote que está orando pelos seus pecados, pois o sacerdote e o diácono rogam pelo pontífice e pelo povo cristão! Ai dos que não honram seus padrinhos, pois ele levou a cruz à tua casa e foi para ti um segundo pai através do batismo! Ai daqueles que não acreditam nas santas escrituras! [ixe] Ai daqueles que ajuntam casa com casa e propriedade com propriedade para não deixar que elas se estendam até o próximo! Ai daqueles que privam os operários de seu salário! Ai daqueles que emprestam seu dinheiro com usura, pois serão julgados juntamente com Judas. Ai do monge que não permanece no seu mosteiro e na Santa Igreja de Deus! Ai do monge que se permite a fornicação! Ai daquele que deixa a sua mulher e se junta com outra! Ai daquele que oferece donativos no templo e está em guerra com o próximo! Ai do sacerdote que celebra a missa estando em briga com seu irmão, pois não está somente celebrando e elevando os santos dons, mas os anjos estão celebrando com ele. Eu, Deus, sou o primeiro. Eu estou também depois de todas estas coisas, e além de mim não há outro. Para onde fugireis da minha face? Onde vos ocultareis? Eu esquadrinho os corações e os rins e conheço bem os ardis dos homens e descobrirei o que está oculto. Mando que todo homem confesse fielmente ao seu pai espiritual o quanto fez desde a sua juventude, pois isto foi dado por mim e por minha santa Igreja para deter os pecados dos homens. Feliz aquele que observou o santo dia do domingo. Eu, Cristo, sou aquele que o abençoou, e será bendito.