Na escola de Maria, Mulher « Eucarística »


Trecho da Encíclica
Ecclesia de Eucharistia”, do Papa João Paulo II

CAPÍTULO VI

NA ESCOLA DE MARIA, MULHER « EUCARÍSTICA »

Fonte: Vaticano

http://www.derradeirasgracas.com/images/Fotos%20das%20Devo%C3%A7%C3%B5es,%20Grandiosas%20Ora%C3%A7%C3%B5es%20e%20promessas/Papa%20Jo%C3%A3o%20Paulo%20II%20.jpg53. Se quisermos redescobrir em toda a sua riqueza a relação íntima entre a Igreja e a Eucaristia, não podemos esquecer Maria, Mãe e modelo da Igreja. Na carta apostólica Rosarium Virginis Mariæ, depois de indicar a Virgem Santíssima como Mestra na contemplação do rosto de Cristo, inseri também entre os mistérios da luz a instituição da Eucaristia. Com efeito, Maria pode guiar-nos para o Santíssimo Sacramento porque tem uma profunda ligação com ele.

À primeira vista, o Evangelho nada diz a tal respeito. A narração da instituição, na noite de Quinta-feira Santa, não fala de Maria. Mas sabe-se que Ela estava presente no meio dos Apóstolos, quando, « unidos pelo mesmo sentimento, se entregavam assiduamente à oração » (At 1, 14), na primeira comunidade que se reuniu depois da Ascensão à espera do Pentecostes. E não podia certamente deixar de estar presente, nas celebrações eucarísticas, no meio dos fiéis da primeira geração cristã, que eram assíduos à « fração do pão » (At 2, 42).

Para além da sua participação no banquete eucarístico, pode-se delinear a relação de Maria com a Eucaristia indiretamente a partir da sua atitude interior. Maria é mulher « eucarística» na totalidade da sua vida. A Igreja, vendo em Maria o seu modelo, é chamada a imitá-La também na sua relação com este mistério santíssimo.

54. Mysterium fidei! Se a Eucaristia é um mistério de fé que excede tanto a nossa inteligência que nos obriga ao mais puro abandono à palavra de Deus, ninguém melhor do que Maria pode servir-nos de apoio e guia nesta atitude de abandono. Todas as vezes que repetimos o gesto de Cristo na Última Ceia dando cumprimento ao seu mandato: « Fazei isto em memória de Mim », ao mesmo tempo acolhemos o convite que Maria nos faz para obedecermos a seu Filho sem hesitação: « Fazei o que Ele vos disser » (Jo 2, 5). Com a solicitude materna manifestada nas bodas de Caná, Ela parece dizer-nos: « Não hesiteis, confiai na palavra do meu Filho. Se Ele pôde mudar a água em vinho, também é capaz de fazer do pão e do vinho o seu corpo e sangue, entregando aos crentes, neste mistério, o memorial vivo da sua Páscoa e tornando-se assim “pão de vida” ».

55. De certo modo, Maria praticou a sua fé eucarística ainda antes de ser instituída a Eucaristia, quando ofereceu o seu ventre virginal para a encarnação do Verbo de Deus. A Eucaristia, ao mesmo tempo que evoca a paixão e a ressurreição, coloca-se no prolongamento da encarnação. E Maria, na anunciação, concebeu o Filho divino também na realidade física do corpo e do sangue, em certa medida antecipando n’Ela o que se realiza sacramentalmente em cada crente quando recebe, no sinal do pão e do vinho, o corpo e o sangue do Senhor.

Existe, pois, uma profunda analogia entre o fiat pronunciado por Maria, em resposta às palavras do Anjo, e o amen que cada fiel pronuncia quando recebe o corpo do Senhor. A Maria foi-Lhe pedido para acreditar que Aquele que Ela concebia « por obra do Espírito Santo » era o « Filho de Deus » (cf. Lc 1, 30-35). Dando continuidade à fé da Virgem Santa, no mistério eucarístico é-nos pedido para crer que aquele mesmo Jesus, Filho de Deus e Filho de Maria, Se torna presente nos sinais do pão e do vinho com todo o seu ser humano-divino.

« Feliz d’Aquela que acreditou » (Lc 1, 45): Maria antecipou também, no mistério da encarnação, a fé eucarística da Igreja. E, na visitação, quando leva no seu ventre o Verbo encarnado, de certo modo Ela serve de « sacrário » – o primeiro « sacrário » da história –, para o Filho de Deus, que, ainda invisível aos olhos dos homens, Se presta à adoração de Isabel, como que « irradiando » a sua luz através dos olhos e da voz de Maria. E o olhar extasiado de Maria, quando contemplava o rosto de Cristo recém-nascido e O estreitava nos seus braços, não é porventura o modelo inatingível de amor a que se devem inspirar todas as nossas comunhões eucarísticas?

56. Ao longo de toda a sua existência ao lado de Cristo, e não apenas no Calvário, Maria viveu a dimensão sacrificial da Eucaristia. Quando levou o menino Jesus ao templo de Jerusalém, « para O apresentar ao Senhor » (Lc 2, 22), ouviu o velho Simeão anunciar que aquele Menino seria « sinal de contradição » e que uma « espada » havia de trespassar também a alma d’Ela (cf. Lc 2, 34-35). Assim foi vaticinado o drama do Filho crucificado e de algum modo prefigurado o « stabat Mater » aos pés da Cruz. Preparando-Se dia a dia para o Calvário, Maria vive uma espécie de « Eucaristia antecipada », dir-se-ia uma « comunhão espiritual » de desejo e oferta, que terá o seu cumprimento na união com o Filho durante a Paixão, e manifestar-se-á depois, no período pós-pascal, na sua participação na celebração eucarística, presidida pelos Apóstolos, como « memorial » da Paixão.

Impossível imaginar os sentimentos de Maria, ao ouvir dos lábios de Pedro, João, Tiago e restantes apóstolos as palavras da Última Ceia: « Isto é o meu corpo que vai ser entregue por vós » (Lc 22, 19). Aquele corpo, entregue em sacrifício e presente agora nas espécies sacramentais, era o mesmo corpo concebido no seu ventre! Receber a Eucaristia devia significar para Maria quase acolher de novo no seu ventre aquele coração que batera em uníssono com o d’Ela e reviver o que tinha pessoalmente experimentado junto da Cruz.

57. « Fazei isto em memória de Mim » (Lc 22, 19). No « memorial » do Calvário, está presente tudo o que Cristo realizou na sua paixão e morte. Por isso, não pode faltar o que Cristo fez para com sua Mãe em nosso favor. De fato, entrega-Lhe o discípulo predileto e, nele, entrega cada um de nós: « Eis aí o teu filho ». E de igual modo diz a cada um de nós também: « Eis aí a tua mãe » (cf. Jo 19, 26-27).

Viver o memorial da morte de Cristo na Eucaristia implica também receber continuamente este dom. Significa levar conosco – a exemplo de João – Aquela que sempre de novo nos é dada como Mãe. Significa ao mesmo tempo assumir o compromisso de nos conformarmos com Cristo, entrando na escola da Mãe e aceitando a sua companhia. Maria está presente, com a Igreja e como Mãe da Igreja, em cada uma das celebrações eucarísticas. Se Igreja e Eucaristia são um binômio indivisível, o mesmo é preciso afirmar do binômio Maria e Eucaristia. Por isso mesmo, desde a antiguidade é unânime nas Igrejas do Oriente e do Ocidente a recordação de Maria na celebração eucarística.

58. Na Eucaristia, a Igreja une-se plenamente a Cristo e ao seu sacrifício, com o mesmo espírito de Maria. Tal verdade pode-se aprofundar relendo o Magnificat em perspectiva eucarística. De fato, como o cântico de Maria, também a Eucaristia é primariamente louvor e ação de graças. Quando exclama: « A minha alma glorifica ao Senhor e o meu espírito exulta de alegria em Deus meu Salvador », Maria traz no seu ventre Jesus. Louva o Pai « por » Jesus, mas louva-O também « em » Jesus e « com » Jesus. É nisto precisamente que consiste a verdadeira « atitude eucarística ».

Ao mesmo tempo Maria recorda as maravilhas operadas por Deus ao longo da história da salvação, segundo a promessa feita aos nossos pais (cf. Lc 1, 55), anunciando a maravilha mais sublime de todas: a encarnação redentora. Enfim, no Magnificat está presente a tensão escatológica da Eucaristia. Cada vez que o Filho de Deus Se torna presente entre nós na « pobreza » dos sinais sacramentais, pão e vinho, é lançado no mundo o germe daquela história nova, que verá os poderosos « derrubados dos seus tronos » e « exaltados os humildes » (cf. Lc 1, 52). Maria canta aquele « novo céu » e aquela « nova terra », cuja antecipação e em certa medida a « síntese » programática se encontram na Eucaristia. Se o Magnificat exprime a espiritualidade de Maria, nada melhor do que esta espiritualidade nos pode ajudar a viver o mistério eucarístico. Recebemos o dom da Eucaristia, para que a nossa vida, à semelhança da de Maria, seja toda ela um magnificat!

Papa João Paulo II

Ecclesia de Eucharistia”, 53-58

Um comentário sobre “Na escola de Maria, Mulher « Eucarística »

  1. Sobre a benção especial de Nossa Senhora em Medjugorje

    Uma Benção para Ajudar a Salvar o Mundo

    O que você pensaria se alguém lhe dissesse que DEUS daria um dom, um dom especial, que daria a você a graça de abençoar os outros em nome da Virgem Maria? Esta benção é poderosa o suficiente para converter ateus, curar a alma ou trazer membros da família de volta à Igreja. Uma vez que você receba esta benção para abençoar os outros, você a manterá pelo resto de sua vida! Isto é exatamente o que tem acontecido.

    Em 5 de agosto de 1985, Deus deu um dom a Nossa Senhora, um dom maravilhoso. Por que é dito que isto é um dom? Porque na data acima é a primeira vez que vemos Nossa Senhora usar as palavras “benção especial”. A significancia disto é a data. Mesmo que o nascimento de Nossa Senhora seja reconhecido pela Igreaja em 8 de setembro, Nossa Senhora revelou que a data real de seu aniversário é 5 de agosto. Naquele dia, sendo a Mãe generosa que ELA é, ELA nos deu um dom também. ELA deu este não-anunciado dom, sem fanfarras e simplesmente.

    5 de agosto de 1985

    Nossa Senhora apareceu vestida em esplendor dourado e estava indescritível. ELA disse ao Ivan:

    “Louvado seja Jesus Cristo. Meus filhos, EU estou feliz por estar com vocês nesta noite e vê-los tão numerosos. EU abençoo vocês com uma Benção Especial. Façam progressos na santidade através das mensagens, EU ajudarei vocês. Dêem seu máximo e nós iremos juntos, sensíveis à docura da vida, luz e alegria. Vão na paz de Deus, meus filhos, meus filhinhos.”

    Nossa Senhora abençoa em toda aparição assim ninguém realmente compreendeu que esta Benção especial fosse algo diferente do normal. Exceto por dar uma Benção Especial ao padre Petar Ljubicic, como indivíduo, em 25 de outubro de 1985, não há menção desta benção até quatro meses mais tarde quando Nossa Senhora alude que a Banção Especial vindo no dia de Natal é realmente uma benção especial e diferente da que Cristo dá e de Sua benção diária usual.

    19 de dezembro de 1985

    “…EU desejo de um modo especial no dia de Natal dar às mães minha própria BENÇÃO ESPECIAL MATERNAL e Jesus abençoará o resto com Sua própria benção…”

    Aqui, temos Nossa Senhora distinguindo Sua benção e embora pouco será conhecida como a Benção Especial de Nossa Senhora por uns outros tres anos e meio, mesmo assim ELA continua a dar-lhes.

    No ano seguinte houve somente uma Benção Especial dada e registrada.

    24 de junho de 1986

    “Vocês estão no Tabor. Vocês recebem bençãos, força e amor. Carregem-nos para suas famílias e para suas casas. Para cada um de vocês, EU dou uma Benção Especial. Continuem na alegria, oração e reconciliação.”

    Havia uma multidão de no mínimo 10.000 presentes. Muitos estavam ansiosos sobre a mensagem e houve uma grande adimiração e assombro sobre as palavras de Nossa Senhora, mas ainda nenhuma clara compreensão do que ou como esta benção esra para ser usada ou mesmo se se poderia ser usada pelo recebedor.

    As palavras de Nossa Senhora, “Vocês estão no Tabor” são cheias de significado. A Bíblia (Juízes 4), nos diz o seguinte:

    “Naquela época, a profetisa Débora mulher de Lapidot, era juíza em Israel. (…) Ela mandou chamar Barac, filho de Abinoem, de Cedes em Neftali, e disse-lhe: Eis o que te ordena o Senhor, Deus de Israel: vai ao monte Tabor; toma contigo dez mil homens dos filhos de Neftali e de Zabulon. Quando estiveres na torrente de Cison, conduzir-te-ei Sísara, chefe do exército de Jabin, com seus carros e suas tropas, e to entregarei. Barac respondeu-lhe: Se vieres comigo, irei; mas se não quiseres vir comigo, não irei. Sim, disse ela, irei contigo; mas a glória da expedição não será tua, porque o Senhor entregará Sísara nas mãos de uma mulher. (…) Barac convocou ali Zabulon e Neftali: dez mil homens levantaram-se e seguiram-no, tendo Débora em sua companhia. (…) Débora disse a Barac: Vai-te, porque este é o dia em que o Senhor te entregará Sísara. O Senhor mesmo marcha adiante de ti. Barac desceu do monte Tabor com dez mil homens, abençoados de uma forma especial. E o Senhor desbaratou Sísara com todos os seus carros e todo o seu exército, que caíram ao fio da espada, diante de Barac. Sísara, saltando do seu carro, fugiu a pé, enquanto Barac perseguia os carros e o exército até Haroset-Goim. Todo o exército de Sísara foi passado ao fio da espada, sem escapar um só homem. Sísara, fugindo a pé, chegou à tenda de Jael, mulher de Heber, o cineu, porque havia paz entre Jabin, rei de Asor e a casa de Heber, o cineu. (…) Jael, pois, mulher de Heber, tomou um prego da tenda juntamente com um martelo e, aproximando-se devagarinho, enterrou o prego na fonte de Sísara, pregando-o assim na terra enquanto ele dormia profundamente por causa da muita fadiga. Sísara morreu. Entrementes, chegou Barac logo após Sísara. Jael saindo-lhe ao encontro, disse-lhe: Vem, vou mostrar-te o homem que buscas. Ele entrou e viu Sísara que jazia morto por terra, com o prego cravado em sua fonte.”

    As palavras de Nossa Senhora em 24 de junho de 1986 poderiam significar muitas coisas. Nossa Senhora disse que vocês recebm forças desta Benção especial. Na Bíblia, parace que o mesmo aconteceu aos 10.000 no monte Tabor. Naquela noite em Medjugorje, na montanha da Cruz, muitos estavam presentes de vários países oprimidos, tais como Hungria, Tchecoslováquia, etc. Agora na década de 90, eles estão livres de seus opressores, libertos por uma mulher, Nossa Senhora! Através do amor e da oração eles foram libertos do comunismo.

    O monte Tabor, neste exemplo, também simboliza a luta de Nossa Senhora contra o mal. No dia de sua vitória, Débora e Barac cantaram um cântico que continhaas palavras: “Desde o céu as estrelas combateram”. As estrelas, na bíblia, simbolizam o exército celeste de Deus, as anjos. Nossa Senhora aparece sempre com 12 estrelas sobre Sua cabeca que mostra (simboliza) a proteção de Deus ou um tipo de guarda-costas designado por Deus para lutar em Seu nome. Eles também cantaram as palavras, “Ela malhou sua cabeca (general Sísara)”, simbolizando Nossa Senhora esmagando a cabeca da serpente como mostrado em muitas estátuas de Nossa Senhora.

    No monte Tabor, houve muitas bençãos despejadas nos 10.000, e na montanha da Cruz, em 24 de junho de 1986, houve muitas bençãos, força e amor efundidos sobre sobre aqueles descendo a montanha da Cruz.. Eles “deixaram” o Tabor, quando Nossa Senhora os chamou. ELA não teria chamado isto de Tabor, sem algum importante significado, vinculando-o à Escritura. Naquela noite, nuitos diriam que o Senhora marcho à frente deles, tal como a Escritura anteriormente testifica.

    O ano seguinte, a Benção Especial, dada por Nossa Senhora, é registrada tres vezes.

    25 de março de 1987

    “…EU dou a vocês minha Benção Especial e EU estou permanecendo com vocês no seu caminho de conversão…”

    Novamente, em 24 de junho de 1987, às 11:30 da noite, com cerca de 50.000 pessoas presentes, Nossa Senhora estendeu Seua bracos e rezou sobre a multidao de pessoas. ELA disse:

    “Queridos filhos, EU quero levá-los para o caminho da conversão e EU desejo que vocês convertam o mundo, que sua vida seja conversão para os outros.”

    Dois meses mais tarde, em 15 de agosto de 1988, na festa da Assunção, Nossa Senhora deu novamente uma Benção Especial e finalmente Marija revelou publicamente e tornou claro o que a Bencoa Especial significava e como era para ser usada. Enquanto falando para um grupo de peregrinos, Marija explicou os detalhes da Benção Especial.

    Não haveria uma outra Benção Especial registrada até novembro de 1988. Começando em 11 de novembro de 1988, Nossa Senhora fez algo não usual. ELA deu quatro Bençãos Especiais em apriximadamente quarenta dias. Uma destas bençãos é a inspiração para este livreto.

    Em 11 de novembro de 1988, Vicka recebeu uma aparição especial que durou 30 minutos, de Nossa Senhora que apareceu a ela com cinco anjos. Durante a aparição, Nossa Senhora deu uma Benção Especial. Depois, em 14 de novembro de 1988, Nossa Senhora deu a seguinte mensagem à Vicka:

    “Queridos filhos, EU abencôo vocês com Minha Benção Maternal, e EU peço a vocês para serem portadores de minha paz e rezem pela paz no mundo.”

    As próximas três Bençãos Especiais ocorreram enquanto Marija Pavlovic, que é casada agora e é Marija Lunnetti, esteve na América por quase tres meses. Ela morou com uma família que ela conhecia próximo a Sterrett, Alabama (NT: EUA). Em 21 de novembro de 1988, na festa da Apresentação do Senhor, Nossa Senhora com tres anjos extendeu Seua bracos, rezou em hebreu sobre todas as pessoas presentes e deu uma Benção Especial para todos reunidos para a aparição.

    No dia de Ação de Graças, 24 de novembro de 1988, Nossa Senhora disse que ELA apareceria perto de uma árvore num campo próximo à casa na qual Marija estava. No dia anterior ao de Ação de Graças, Nossa Senhora convidou a todos a vir. Deste dia em diante, as pessoas se reuniram perto da árvore para serem abençoadas por Nossa Senhora, enquanto as aparicoes ocorriam dentro da casa. Poucos dias depois, Nossa Senhora fez algo inesperado. Esta aparição, tomou lugar em 29 de novembro de 1988, às 10:30 da noite. É uma aparição significante porque a maioria das Bençãos Especiais são dadas em ocasioes especiais. Todos ficaram espantados quando, depois da aparição, Marija disse que Nossa Senhora deu uma Benção Especial. Todos estavam surpresos e alegremente contentes ao mesmo tempo. Quando a mensagem foi lida, a alegria de todos tornou-se um júbilo total porque Nossa Senhora falou especificamente sobre a Benção Especial, dizendo que poderíamos passar aos outros e que aqueles presentes podiam abençoar com ela e ELA desejava que lese fizessem assim.

    29 de novembro de 1088, 10:30 da noite

    Com ambos os braços estendidos, Nossa Senhora abençoou especialmente e rezou sobre todos e disse:

    “Abençoe [com Minha Benção Especial] mesmo auqeles que não acreditam. Vocês podem dar-lhes esta Benção de coração para ajudá-los na sua conversão. Abençoe a todos que vocês encontrarem. Eu deu a vocês uma graça especial. EU desejo que vocês dêem esta graça aos outros.”

    Aqueles esperando na árvore ficaram imediatamente admirados quando a mensagem foi lida para eles. Niguem realmente esperava isto porque a Benção Especial é normalmente dada somente em dia de festa ou ocasiao especial e também foi a primeira vez que Nossa Senhora deu uma mensagem ao público dando informat´ção específica sobre a Benção Especial, dizendo mesmo para abençoar a todos que vocês encontrem. Todos ficaram admirados e sentiram que esta mensagem carregava uma licenca especial para sair e dar a Benção Especial. Esta mensagem é a razao detes livreto.

    Enquanto não se pode ser dito que há indicações precisas a serem seguidas e que tudo é preciso, através de Marija compreendemos o seguinte:

    ü Esta é uma benção que tem o poder de converter e ajudar pessoas

    ü Pode ser usada para crentes e não-crentes para ajudá-los a se converterem ou progredirem na sua conversão

    ü Uma vez que Nossa Senhora dá a você, ela dura por toda a sua vida.

    ü Se você recebe esta benção de Nossa Senhora, você pode, por sua vez, abençoar um outro com ela. Aquela pessoa a tem no mesmo grau que você primeiramente recebeu de Nossa Senhora. Esta segunda pessoa pode então dá-la a uma terceira, quarta, etc. Todos receberão este dom de abençoar os outros tal como Nossa Senhora a deu diretamente. Esta benção durará a sua vida inteira. Quanto mais a benção é dada, mais poderosa é a graça.

    ü Para abençoar alguém, uma oração espontanea é boa. Vocês podem dizer: “Eu estendo a você a benção de Nossa Senhora”. Se vocês escolhem dizer mais , é aceitável. Quando dando esta Benção especial a um não-crente, vocês devem fazer em silencio, na sua presenca ou à distancia. Vocês podem repassar esta benção todo dia para ajudar esta pessoa a se converter.

    ü Vocês não tem que estar na presença daquele que vocês estão abençoando.

    ü Vocês devem estar no local da aparição, durante a aparição, para recebê-la diretamente de Nossa Senhora.

    ü Vocês devem passar esta benção de um para o outro. Benção grupal não pode ser feita. Marija diz que a Benção Especial é como dar um abraço em alguém. Vocês não podem abracar um grupo todo. Nossa Senhora deseja que ela seja passada de um indivíduo para o outro, e isto está também alinhado com Seu plano que nossa conversão individual seja a fonte de conversoes de outros indivíduos.

    Note bem. Esta Benção Especial é a benção de Nossa Senhora. Abençoa de sacerdote é a benção de Cristo. VOCÊ NÃO DEVE PENSAR QUE VOCÊ É UM SACERDOTE, abençoando como um sacerdote faz. Use esta benção de uma forma humilde e estenda-a mesmo para aqueles que passam na rua. A Mãe Bendita nos deu um grande dom e ELA deseja que o usemos.

    A próxima Benção Especial ocorreu quando Marija estava próxima a Sterrett, Alabama. No Natal, Nossa Senhora, vestida gloriosamente, apareceu com o Menino Jesus movimentando-se e com bochechas rosadas.

    25 de dezembro de 1988

    “…Hoje EU dou a vocês minha Benção Especial. Levem-na a toda a criação, para que toda a criação conheça a paz…”

    As várias Bençãos Especiais e o desejo de Nossa Senhora de falar à Marija diretamente sobre ela, enquanto ELA aparecia na América pareceu para aqueles associados com as aparicoes durante os tres meses que Nossa Senhora estava particularmente procurando sua propagação.

    Em 1989, houve tres Bençãos especiais registradas. Em Medjugorje, em 6 de fevereiro de 1989, Ivan relatou que Nossa Senhora deu uma Benção Especial e estaria conosco e nos acompanharia durante a Quaresma.

    Em 4 de agosto de 1989, na véspera do da Festa da Assunção, na montanha da Aparição, Nossa Senhora deu uma Benção Especial. Havia vários milhares presentes.

    A última Benção Especial de 1989:

    25 de dezembro de 1989

    “Hoje, EU abencôo vocês com Minha Benção Maternal e EU intercedo por vocês diante de Deus para que ELE de a vocês o dom da conversão do coração…”

    A próxima Benção Especial ocorreu no aniversário das Aparicoes.

    25 de junho de 1990

    “…EU estou abençoando vocês com Minha Benção Maternal Especial…”

    Em agosto de 1988, Nossa Senhora pediu por um ano da juventude. Estava próximo do ano mariano. Um ano mais tarde, para fechar o ano da juventude, jovens de todo o mundo reuniram-se em Medjugorje. No ano seguinte, um segundo ano [da juventude] seguido, jovens de todo o mundo reuniram-se e Nossa Senhora deu uma Benção Especial em 3 de agosto de 1990. Muitos milhares estavam presentes.

    3 de agosto de 1990 – Para o grupo de oração

    “Queridos filhos, hoje à noite novamente sua Mãe quer encorajá-los a rezar mais ainda durante este tempo. Juntem-se em oração com os jovens. Especialmente, queridos filhos, sua Mãe quer que vocês renovem a oração na família de hoje.”

    Nossa Senhora disse aos videntes que ELA deu uma Benção Especial. Desde aquele tempo, Nossa Senhora tem continuado a dar Sua Benção Especial em dias de festa especiais ou por razoes particulares tal como ELA fez no campo perto de Sterrett, Alabama.

    A Benção Especial é realmente um espelho de todo o plano de Nossa Senhora em Medjugorje. Os planos de Nossa Snehora em Medjugorje não procuram conversoes do mundo através de líderes mundiais, líderes da igreja, ou governantes. Nossa Senhora disse:

    31 de dezembro de 1985

    “…Vocês não terão paz através de presidentes, mas através da oração.”

    A conversão traz paz e Nossa Senhora procura a conversão do mundo através de uma conversão, a sua conversão. Uma vez que você começou este caminho, uma vez que você mudou e tornou-se luz, aqueles próximos de você quererão imitar o que eles gostam em você. Coisas lustrosas atraem a tenção. Eles serão atraídos para a luz.

    12 de agosto de 1988

    “…sejam uma luz que brilha…”

    Não tem havido luz o suficientes, portanto, muitos se tornaram seduzidos pelas trevas. Não há luz o suficiente para ver claramente. O interesse mundial em estrelas satanicas do rock, muitas das quais não tem moral nem nenhum valor, embora milhoes as seguem, é apenas um exemplo.. Muitos imitam e seguem seus ídolos. O que é feio, muitos “vêem” como bonito. Esta cegueira não é apenas em relação a grupos de rock. É fácil para muitos ver este tipo de trevas, mas ela também vem disfarcada. Hoje, muitas vezes as trevas andam de paletó e gravata. Pessoas nem semprem reconhecem isto porque o mundo é muito turvo.

    30 de julho de 1987

    “…as trevas reinam sobre o mundo todo…”

    Nossa Senhora quer iluminar estas trevas.

    30 de julho de 1987

    “…sejam uma luz para as pessoas nas trevas…”

    Este é o plano: tornar-se luz, tornar-se amor, aprender a fazer as coisas que vocês desprezam com alegria e então vocês converterão seus esposos(as), seus filhos, seus amigos e o mundo. Isto é como líderes e governantes serão mudados, não de cima para baixo, mas de baixo para cima, pelos indivíduos.

    24 de junho de 1987

    “…EU desejo que vocês convertam o mundo, que sua vida seja conversão para os outros.”

    A Benção Especial é um reflexoou espelho dets mesmo plano de conversão. Pela nossa vida e testemunho, somos para converter os outros, resultando na conversão do mundo. Isto é também verdade em relação à Benção Especial. Dando-a individualmente, trazemos paz àquela pessoa. Aquela leva graça para a seguinte e assim sucessivamente. Marija disse que quanto mais é dada, mais poderosa se torna. Mais benção não traz mais graça e força? Muitas luzes são mais brilhante que uma só. Talvze por isso, Nossa Senhora wuer que esta benção seja passada individualmente ao contrário do uso de uma banção coletiva. Em 1986, para os reunidos, Nossa Snehora disse que ELA dá-la a cada um.

    24 de junho de 1986

    “…Para cada um de vocês, EU dou uma Benção Especial…”

    Isto ajuda a explicar porque a Benção Especial é tão poderosa – toda sua atenção, pensamentos e oracoes são para aquele indivíduo.

    O concreto simples é duro mas é mais fraco que o concreto com muitas pedras. Poderíamos pensar que a Benção Especial seria boa se pudéssemos abençoas grupo inteiros, mas seria como um concreto sem pedras que não tem força real mesmo se se parece forte. A Benção Especial passada individualmente (cada indivíduo uma pedra) torna-se mais forte quando cada benção é dada (mais pedras adicionada ao concreto) e torna-se uma basae, uma fundação, na qual a conversão ocorre, trazendo mais graça ao mundo, e portanto, realizando um ambiente mais favorável para conversoes, mesmo para os não-crentes. Esta Benção Especial segue os plano de conversão de Nossa Senhora. Conversoes individuais realizarão a conversão do mundo. Bençãos Especiasi trarão bençãos, força e amor ao mundo. Tudo isto acontece através de indivíduos, de um para o outro. Marijatambém disse que Nossa Senhora deseja, através disto, criar uma corrente ao redor do mundo todo – que como cada pessoas é uma ligação individual e não tão forte por si mesma, torna-se muito poderosa uma vez ligada como numa corrente da qual tem-se muitos bons usos. Isto dá uma compreensão maior porque Nossa Senhora quer que isto seja passado de uma pessoa para a outra como uma corrente é ligada de um para outro nó, depois de aldeia para aldeia, regiao para regiao, nação para nação, do mundo para o Céu.

    Ainda não sabemos tudo sobre a Bencoa Especial ou todas as maneiras que ela funciona. Não sabemos mesmo que parte esta Benção Especial tem tomado em nossa própria conversão. Muitos não crentes que tem-se convertido a Deus através dos planos de Nossa Senhora disseram, “Eu acreditei quando primeiro eu ouvi sobre Medjugorje”. Quantas vezes estas conversãoes foram realizadas por talvez membros da família que estavam silenciosamente invocando a Benção Especial para seus amados ou mesmo alguém passando, um estranho, e invocando esta Benção Especial sobre todos que ele encontra. Quantas vezes esta Benção Especial habilitou convertidos a receber a graça necessária para ouvir e receber a verdade quando falaram de Medjugorje? Há muitas histórias de conversão atribuídas à Benção Especial. Uma coisa é certa. Éum dom não testemunhado da misericórdia de Deus que não merecemos e que não deveríamos ser negligentes ou preguicosos em usá-lo.

    24 de junheo de 1986 – Monte Tabor, montanha da Cruz, Medjugorje, Bósnia-Herzegovina.

    “…Vocês recebm bençãos, força e amor. Carreguem-nos para suas famílias e para suas casas…”

    29 de novembro de 1988 – Do Quarto e do Campo próximo a Sterrett, Alabama, próximo a um pinheiro solitário

    “Abençoe [com Minha Benção Especial] mesmo auqeles que não acreditam. Vocês podem dar-lhes esta Benção de coração para ajudá-los na sua conversão. Abençoe a todos que vocês encontrarem. Eu dou a vocês uma graça especial. EU desejo que vocês dêem esta graça aos outros.”

    Uma Nota Final: Nossa Senhora transmite informação sobre tópicos diferentes a cada vidente. Por exemplo, com Vicka muito sofrimento é discutido, com Mirjana, os não-crentes, etc A informação sobre a Benção Especial foi dada à Marija Todos os videntes tem dito que Nossa Senhora dá uma benção todo dia, todavia, Marija declarãou que Nossa Senhora disse que Sua (de Nossa Senhora) Benção Especial é uma benção extraordinária dada em raras ocasioes. Isto tem causado alguma confusão porque Ivan declarou na montanha das aparições, “Nossa Senhora deu uma benção especial hoje”. Para Ivan (e para nós, toda benção de Nossa Senhora é especial. Todavia, de acordo com Marija, a “Benção Especial” é dada nos dias de festa e em ocasiões especiais e é uma benção extraordinária, diferente de Sua benção diária. Nós registramos apenas as datas que pudemos verificar que esta “Benção Especial” foi dada, outras podem ter ocorrido.

    Fonte: Livreto “A Blessing to Help Save the World” (NT: Uma Benção para ajudar a Salvar o Mundo. Somente em inglês). Páginas 7—25 – Edição 2006.

    do site Medjugorje Brasil

Os comentários estão desativados.