Conde denuncia totalitarismo de PL 122


Publicamos abaixo o vídeo do advogado Leonardo Bruno, escritor do blog Conde Loppeux de la Villanuevado qual, desde já, recomendo a leitura – falando sobre o totalitarismo maquiado no projeto de lei 122/06. Esta proposta autoritária iria, caso aprovada, penalizar qualquer manifestação divergente dos interesses dos líderes do movimento homossexual brasileiro e de seus simpatizantes – estes, representados por Marta Suplicy, de cuja militância gayzista já falamos aqui, Maria do Rosário, Marinor Britto, aquela que recentemente agrediu o deputado Jair Bolsonaro chamando-o de “homofóbico” e “criminoso”, Jean Wyllys et caterva. Nossa Senhora da Aparecida livre o Brasil da ditadura gay.

Um comentário sobre “Conde denuncia totalitarismo de PL 122

  1. Na realidade não se trata de promover a visibilidade dos gays, tampouco evitar a perseguição e a discriminação contra eles. Trata-se de “derrubar” a moral judaico-cristã, base da família, no interesse de implantar o marxismo, a luta de classes, o comunismo, para que o estado possa administrar a vida das pessoas, acabando-se com a liberdade e a autonomia do povo brasileiro. A finalidade é dar fim a auto determinação das famílias, para que o estado, e não o próprio cidadão, interfira nas decisões pessoais dos indivíduos, privando-os da liberdade. Derrotar de uma vez por todas o modelo de família atual, que impede a ação do marxismo pq são os pais que orientam os filhos e não o estado, no modelo atual, cristão.
    Os gays estão sendo manipulados, sem o saberem, pelos comunistas que agora governam o Brasil. Ascenderam ao poder pelo voto direto e pela enganação já que não o conseguiram através dos movimentos armados.
    Quem jogou o Brasil nas costas dos “vermelhos” foi, principalmente, FHC e o neo-liberalismo, que desempregou milhares de pessoas. A enganação de FHC e caterva foi justamente “posar” de socialista, sem o ser, implantando uma “privatização” tipicamente capitalista, no Brasil, de ultra-direita. Quando o pêndulo voltou, entraram os “vermelhos”, com o movimento contrário da anti-privatização e com isso, evidentemente, recuperando as perdas do nefasto governo anterior. Encima desta propaganda se elegeram e o pior é que, apesar do país ter melhorado muito sem o neo-liberalismo, quem o expulsou não foram pessoas democráticas mas pessoas antidemocráticas de cunho esquerdista, revanchistas da luta armada pelo comunismo na época da ditadura. Essas pessoas, na realidade, lutavam contra a ditadura militar, não pela democracia, mas para implantar no lugar de uma ditadura de direita, uma ditadura de esquerda. Como não o conseguiram nessa época, partiram para construir, aos poucos, já no poder, através do voto, uma pseudo democracia. Na verdade um governo marxista que pouco a pouco tira a liberdade dos cidadãos, a começar pela liberdade de expressão, como é o caso da PL122 e do PNDH3. A ONU recomendou uma “cartilha” de direitos humanos, mas não “normalizou”. Cada um faz a sua e a do Brasil é profundamente marxista, materialista e atéia, contrariando a fé cristã da grande maioria dos brasileiros. A PL122, se não for implantada de modo desonesto, em um momento de pouco movimento no congresso nacional, o que não acredito, porque é um assunto que interessa a todos, não será aprovada na câmara, porque a maioria esmagadora de seus componentes são cristãos.
    Hoje se sabe que o marxismo não consegue se implantar devido a cultura judaico-cristã e é por isso que, antes de tornar um estado totalitário, os “vermelhos” tem que aniquilar o judaísmo e o cristianismo, daí a perseguição contra as “idéias” da Igreja, que por força das Sagradas Escrituras tem que ver a questão do homossexualismo, que seria a prática da homossexualidade, como elemento de degradação da família e da condenação das almas ao inferno. Os atuais dirigentes marxistas do país estão a manipular os gays para criarem uma luta ideológica, através da qual, possam “ditar as regras” e pouco a pouco, “limitar a liberdade de expressão”. O pior é que, se isto “der certo”, os próprio gays se lamentarão de ter participado desse movimento, porque, até eles, como cidadãos, não mais terão a liberdade de escolherem os seus caminhos, sendo manipulados, como todo o resto da população brasileira, pelo estado marxista. Num estágio mais avançado, os manipuladores se livrarão dos gays, porque o marxismo, na realidade, os abomina. Como disse Fidel: “La revolucion non entra por el culo”.
    A idéia da Pl 122 é limitar a opinião cristã aos templos porque, com isso, não se pode “fazer outros cristãos” e assim, com o tempo, desaparecem os cristãos o que seria, então, o maior sucesso do marxismo. Isto já acontece na Igreja da China e na Igreja de Cuba. São “Igrejas subterrâneas”, como querem fazer os marxistas, nossos dirigentes atuais, com a Igreja Cristã do Brasil. Com isso não estão a defender os gays, a quem no fundo odeiam, e sim procurando afirmar valores anticristãos e limitar a ação externa da Igreja com a finalidade de aniquilar o principal inimigo do marxismo, que é o cristianismo. Sem expressar suas idéias externamente para fazer novos cristãos, tornando-se subterrânea, a Igreja Cristã morrerá pela decrepitude de seus adeptos, que, ao morrerem, não terão feito novos seguidores. Hoje , os marxistas exaltam os gays, amanhã, os levarão ao “paredon”. São “traidores da revolução”, uma vez que não geram filhos para povoar os campos e aumentar a produção do estado, como disse Marx, em seu livro : “O Capital”.

Os comentários estão desativados.