Como foi a manifestação pública em defesa de pe. Paulo, hoje, em Cuiabá


Àqueles mais curiosos, informo aqui como decorreu a manifestação pública, hoje, em apoio ao padre Paulo Ricardo.

Até ontem, a reunião iria acontecer em frente à Mitra Arquidiocesana – conforme havia até mesmo postado aqui -, mas uma mudança inesperada de planos – sob supervisão do pe. Alessandro – levou os fiéis a se concentrarem no Santuário Eucarístico Nossa Senhora do Bom Despacho.

https://fbcdn-sphotos-a.akamaihd.net/hphotos-ak-snc7/427550_3045875498619_1015093202_32346882_346571630_n.jpg

O começo da manifestação foi conduzido pelo grupo da Renovação Carismática Católica. Por várias vezes procuravam esclarecer que a verdadeira manifestação deveria acontecer “com os joelhos dobrados no chão”, e que a nossa luta não era “contra homens de carne e sangue”, “mas contra os principados e potestades, contra os príncipes deste mundo tenebroso, contra as forças espirituais do mal nos ares” (Ef 6, 12). Insistiam também que este tempo de provação pelo qual passa a Igreja em Cuiabá pode ser um tempo de graça, já que aqueles que decidem seguir a nosso Senhor precisam abraçar a sua Cruz e aceitar com resignação os sofrimentos que advêm da submissão ao Evangelho.

Iniciamos a oração do Santo Terço, quando, no transepto da igreja, surgiu a figura do pe. Overland. Este reverendíssimo sacerdote é pároco da Paróquia Cristo Rei, de Várzea Grande, a mesma na qual trabalha o pe. Paulo Ricardo. Depois de pegar o microfone, manifestou a todos os presentes a sua revolta para com as mentiras espalhadas pela carta aberta assinada por vários membros do clero arquidiocesano. Defendeu seu irmão no sacerdócio – o padre Paulo -, respondendo às acusações infundadas de que ele seria “amargurado, fatigado, raivoso, compulsivo, profundamente infeliz e transtornado” ou mesmo sem “saúde mental para ser formador de futuros presbíteros”. Incentivou a todos os manifestantes presentes a continuarem dando suporte ao padre Paulo, seja por meio de orações e penitências, seja por meio de movimentos pacíficos em defesa de sua pessoa. Lembrou, também, que, sendo aquela carta aberta uma grande mentira, o que naquele momento sofria o padre Paulo Ricardo era pura e simplesmente uma perseguição.

Após alguns minutos de pregação, tive que ir embora, mas ainda consegui ouvir pe. Overland dizendo – mais ou menos nestas palavras – que “melhor é que sejamos queimados aqui do que queimados no fogo do inferno” e também que “padecer por nosso Senhor deve ser para nós uma grande alegria”. O discurso do sacerdote era entrecortado por calorosos aplausos dos fiéis presentes.

_________________________________________________________________________

Atualização (09/03/2012 – 20h12min): Pregação do padre Overland disponível no YouTube.

_________________________________________________________________________

Éramos em torno de 300, acredito; só não houve um número maior justamente por causa da mudança de planos na última hora. Fui informado que várias pessoas foram até a Mitra e, ao ver que não acontecia nada, retornaram para suas casas.

Fora este imprevisto, a manifestação foi um sucesso. Mas – como lembrou o próprio pe. Overland -, ela não termina ali. É necessário que lembremo-nos de mencionar, em nossas orações, o nome de padre Paulo Ricardo; que anunciemos às pessoas que estão a nossa volta que a pregação da doutrina católica está sendo ameaçada por alguns indivíduos virulentamente mentirosos; que coloquemos diante do Sagrado Coração de Jesus todo o clero mato-grossense, a fim de que, acima de interesses particulares, preze pela edificação da Igreja e pela salvação das almas.

Graça e paz.
Salve Maria Santíssima!

* * *

O Twittaço em apoio ao padre Paulo Ricardo está acontecendo agora. Acesse o seu Twitter e poste mensagens com a hashtag #padrepauloricardo.

26 comentários sobre “Como foi a manifestação pública em defesa de pe. Paulo, hoje, em Cuiabá

  1. Pingback: O padre das redes sociais (ou A transparência chegou ao discurso religioso) « Vida sim, aborto não!

  2. Everth, que bom que você esteve lá e nos trouxe as informações! Enviado especial da blogosfera católica, risos. 300 pessoas, hein? Que maravilha!

  3. Que o Espírito de Unidade e Caridade esteja presente neste momento triste da Igreja de Cuiabá. Minha oração da noite vai na intenção do querido Padre Paulo Ricardo e também dos que se sentiram incomodados com suas colocações.

  4. Será que isso não deixa os fiéis católicos em duvida da nossa FÉ, será que esta voltando o tempo da INquisição vcs falam das pessoas que escreveram a carta e isso agora virou motivo de concentração para causar mais dúvidas nas pessoas que ja veem duvidas em nossa Igreja Católica…Apenas entrem em seu quarto e orem para que Deus com sua justiça faça acontecer o que é certo.

    • Parabéns Rodrigo, vc demonstrou, com suas palavras, que tem maturidade e fé adulta.

  5. Gente, foi algo extraordinário quando o Pe. Overland chegou, foi algo de Deus mesmo, ele foi ousado e corajoso, falou tudo aquilo que o povo de Deus estava sentindo… Eu estava lá, a fala dele foi repleta de aplausos, reanimou a fé de muitos, tenho certeza que ele foi instrumento do Pai para fortalecer a nossa fé!!!

  6. Só não foram mais pessoas por causa do horário. Muitas pessoas não poderiam ser dispensadas as 13:00h, como foi no meu caso. Outras manifestaçoes por favor façam depois das 18h.
    Continuemos em oração.

  7. Pingback: Balão de Ensaio ou Tartaruga na Árvore? | Humanitatis – a internet para o homem

  8. saben irmãos queridos tudo isso que vem acontecendo , pessoss perseguindo falando d padre Paulo , só vai sevir para gostarmos mais ainda dele , e futuramente mais um santo e viva!! a santa igreja!!!

  9. Nao morro em cuiaba mas no Parana mas daqui onde morro eu rezei, consegui rezar 3 terços o rozario ontem na intensao do PAdre PAulo, hoje vou fazer jejum e oração. em favor do padre PAulo e sua missao

    Suplico a vc que façam jejum, oração, penitencia, intensao de missas em favor do PAdre Paulo.

    O Padre não tem medo ele abre os nossos olhos leigos, dos politicos que concerteza tem aver com isso, dos padres tem coisa que na hora nao entendemos o que o PAdre fala achamos meio regido mas quando estamos passando vemos que é verdade.è o PAdre PAulo ja tinha me ensinado é o que eu vivo falando o padre ja me ensinou ja me avisou isso.

    Que Jesus permita que ele continue sua missao e nos catequize pois se nao tiver quem nos ensine como saberemos.

    Atos 8. 26,40
    26.Um anjo do Senhor falou a Filipe e disse-lhe: «Prepara-te e dirige-te para o Sul, pelo caminho que desce de Jerusalém para Gaza; é o caminho que se acha no deserto». Filipe levantou-se e foi.27
    .Nisto apareceu um eunuco etíope, ministro de Candace, rainha da Etiópia, administrador geral do tesouro. Tinha ido a Jerusalém em peregrinação,28.e regressava a casa. Ia sentado no seu carro, a ler o profeta Isaías.29
    .Então o Espírito disse a Filipe: «Aproxima-te desse carro e acompanha-o».30.Filipe correu, ouviu o eunuco a ler o profeta Isaías e perguntou:
    «ENTENDES O QUE ESTÁS A LER?»
    31.O eunuco respondeu: «COMO POSSO ENTENDER, SE NINGUÉM ME EXPLICA?» Então convidou Filipe a subir e a sentar-se junto dele.32.A passagem da Escritura que o eunuco estava a ler era esta:
    «Ele foi levado como ovelha ao matadouro. E como um cordeiro perante o seu tosquiador, Ele ficava mudo e não abria a boca.33.Eles humilharam-n’O e negaram-Lhe a justiça. Quem poderá contar a sua geração, pois O arrancaram da terra dos vivos?»
    34.Então o eunuco disse a Filipe: «Por favor, explica-me: de quem fala o profeta? Fala de si mesmo ou refere-se a outra pessoa?»
    35.Então Filipe foi explicando. E, tomando esta passagem da Escritura como ponto de partida, anunciou Jesus ao eunuco.
    36.Continuando o caminho, chegaram a um lugar onde havia água. Então o eunuco disse a Filipe: «Aqui há água. Que é que impede que eu seja baptizado?»
    37.Filipe disse-lhe: «É possível, se acreditas com todo o coração». O eunuco respondeu: «Eu acredito que Jesus Cristo é o Filho de Deus!»
    38.Então o eunuco mandou parar o carro. Ambos desceram à água e Filipe batizou o eunuco.39.Quando saíram da água, o Espírito arrebatou Filipe, e o eunuco não o viu mais. Então prosseguiu a sua viagem, cheio de alegria.40.E Filipe foi parar a Azoto; e, partindo dali, evangelizava todas as cidades, até chegar a Cesareia.

  10. Pessoal, não dá para mudar de planos assim na última hora. Com certeza a manifestação teria sido muito maior…

  11. Pingback: Somos mais do que 10 mil. Somos UM « Porta Fidei

  12. Lamentável foi essa mudança de local, de última hora. Acredito que o número de participantes poderia ter sido bem maior.

    Uma observação, a meu ver sumamente importante: precisamos, sim, continuar rezando, sem cessar. Mas também é fundamental transformar o nosso protesto em gestos concretos. Uma manifestação da indignação dos católicos fiéis, em forma de passeata diante da Mitra Arquidiocesana, deveria acontecer, e urgente, antes que alguma decisão seja tomada.

    E enquanto os padres leais à Sã doutrina são perseguidos, e os filhos da Igreja disputam entre si, os “evangélicos” comemoram: http://www.jornalmundogospel.com/2012/03/castigo-veio-padre-que-chamou-evangelicos-de-otarios-pode-ser-afastado/

    Senhor Jesus Cristo, Filho do Deus Vivo, tende piedade de nós, que somos pecadores!

  13. que DEUS abençoe este padre pela coragem de DENUNCIAR…de não se CALAR….diante dos que se acham poderosos….JESUS morreu por ter CORAGEM DE DENUNCIAR…de não aceitar o massacre dos poderosos contra os pobres e indefesos… não se assustem os católicos é desta forma mesmo que acontece com quem deixa tudo e abraça o projeto de CRISTO…

    PARABÉNS PE. PAULA RICARDO e não se intimida ….segue em frente com seu projeto que nós católicos praticantes te apoiamos…

  14. Engraçado gente com duvida….mas…duvida do que o Pe. Paulo é fiel a Sã Doutrina e ao Papa e agora é perseguido por um bando baitolas que não prestam nem pra por o nome em publico.

    Acho essas duvidas de alguns uma tremenda idiotice ou hipocrisia mesmo.

    A Verdade doe.

  15. Padre Paulo Ricardo de Azevedo Júnior é verdadeiramente para mim ‘In Persona Christi’.
    Devo muito ao Padre Paulo, pois, com seus vídeos, em especial, sustentou-me a permanecer firme na Santa Igreja.
    Nos dias de hoje, acredito que faltam padres como este. Atualmente, fundamento-me nas falas do Padre Paulo Ricardo de Azevedo Júnior que são palavras do Santo padre ou diretamente a Palavra de Deus traduzidas e/ou facilitadas para mim. Com isso, tenho possibilidade e argumento em orientar amigos e colegas de faculdade e da comunidade, ultimamente. É de grande alegria com que recebo novos vídeos publicados por esse padre, são alimentos que saciam minha alma. Tenho uma enorme gratidão por Padre Paulo Ricardo de Azevedo Júnior, ele é profeta para os jovens de hoje. E, tenho a firme certeza, que uma multidão de brasileiros também têm esse mesmo sentimento; isso podemos comprovar com a manifestação que se dará no dia 08/03, a partir das 19h, através da rede social “twitter”.
    Portanto, as acusações proferidas à pessoa de Padre Paulo Ricardo de Azevedo Júnior, não são verdadeiras. Padre Paulo Ricardo de Azevedo Júnior é de caráter sensato e coerente, suas palavras foram interpretadas fora do contexto pelos seus acusadores, que deveriam se unir na luta para a santificação do magistério, ao invés de querer puni-los. A batina sempre foi um sinal de vida aos meus olhos, pois vida do sacerdote significa vida da Igreja. E o sacerdote se manifeste com essa vestimenta para representar a vida aos leigos e a morte para o mundo e para si mesmo (Jo 12, 24). Por fim, são palavras de Nossa Senhora, Mãe de Deus, com o qual Padre Paulo Ricardo de Azevedo Júnior está sendo acusado. Como é possível isto? Há de se ir contra? A sua interpretação (de Padre Paulo Ricardo de Azevedo Júnior) foi perfeita. Acaso se os seus acusadores não concordem ou se sentem ofendidos… com estes sim, dever-se-ia tomá-los com precaução.
    Peço que não leve em conta esta carta de acusação ao Padre, para maior santificação do Povo de Deus, através do Padre Paulo Ricardo de Azevedo Júnior.

  16. Gente desde o começo do mundo já existia a inveja,pois foi essa maldita que ,provocou tudo isso.Ainda recomendo,que entre no site da revista VEJA on-line, na coluna do colunista Reinaldo Azevedo.Este jornalista,já fez dois artigos em favor do pe :Paulo Ricardo.E ainda colocou p/ seu leitores assinarem em favor do padre.até a Veja esta a favor do padre.Oh! Glória.

  17. Caro amigo e pai Pe. Paulo, estou em oração para que Deus encontre em seu sofrimento o mais perfeito louvor. Fui seu seminarista e me alegro muito disso. Hoje sou monge beneditino e sacerdote da Igreja e o senhor, Pe. Paulo, foi a força de Deus para que tudo isso acontecesse em minha vida. Não tenhas medo do silêncio ou da obediência. Olhe para a cruz de nosso Senhor e contemple a sua páscoa.

  18. Ja está mais que claro que o Pe. Paulo não deve ser advertido por nada, ja que as denuncias dele têm fundamentos, o Brasil inteiro está rezando por ele, pois os fatos denunciados pelo mesmo, não ocorre somente em Cuiabá, mas também por todo o Brasil . Força Pe. Paulo, Deus está conosco . SE DEUS É POR NÓS, QUEM SERÁ CONTRA NÓS !?

  19. A VERDADE dói mesmo ainda mesmo quando nos ouvidos daqueles que pouco conhecem a DEUS , então aparecem injuriadores…mas em nome de DEUS PAI,DEUS FILHO,DEUS ESPIRITO SANTO ÓH SANTISSIMA TRINDADE descei sobre o PADRE PAULO, ANJOS, ARCANJOS,intercedei-lhe fortalecei-lhe para q possa praticar o bem em nossa Santa Católica Igreja, queremos ver Jesus nos sacerdotes, na batina, na cruz, nas palavras profetizadas, nas mensagens anunciadas q o nome de DEUS seja glorificado no céu na Terra e em todo Universo por todas as criaturas DE DEUS

  20. eu Maria Barbosa, Bairro Tijucal. na minhas orações de manha a tarde coloco o Pe. Paulo homem corajoso, no coração de Jesus! e Jesus esta olhando para ele e para os sacerdotes que rebelaram, contra a verdade
    se Deus e por nos quem sera contra nos?
    fika na paz padre paulo Deus esta contigo.

Os comentários estão desativados.