Podcast: As ofensas à castidade

A castidade é uma graça que deve ser constantemente preservada por todos os fiéis da Igreja de Cristo. “Todo batizado, diz o Catecismo da Santa Igreja, é chamado à castidade” (§ 2348). Nessa mensagem, faço uma exposição sucinta sobre o que é a castidade, explicando, doravante e mais detalhadamente, as ofensas que são constantemente praticadas por nós contra essa virtude. São elas a luxúria, a masturbação, a fornicação, a pornografia, a prostituição, o estupro. Mais ao fim da mensagem falo da relação existente entre a homossexualidade e a castidade e que devemos confiar sobretudo em Deus para guardamos esse valoroso dom. Os ensinamentos contidos nesse áudio não são meus, mas da Igreja. Todas as exortações foram retiradas do Catecismo da Igreja Católica, do parágrafo 2348 ao 2359. Ouça a mensagem abaixo.

[Faça o download do áudio ou ouça logo abaixo a mensagem]

“… infelizmente hoje na Igreja nós temos muitas pessoas que têm uma visão errada de castidade. Ah, a castidade é só pro padre; só pro religioso, pra religiosa… Não, a castidade é um valor que deve ser preservado e conservado na vida de todo cristão batizado. (…) E o batismo é justamente isso. A entrada para a vida cristã exige a castidade.”

Comercial das Havaianas incentiva promiscuidade

- Foi censurado o comercial das chinelas Havaianas onde uma senhora, conversando com sua neta, a aconselha a ter sexo fora do casamento, afirmando implicitamente que isso é algo correto, lícito e moralmente aceitável. O vídeo do comercial está disponível no YouTube:

Essa visão modernista que quer implantar em nossas famílias um conceito errado e relativista da sexualidade e do casamento está sendo claramente difundida pelos meios de comunicação já faz tempo. Por meio das novelas, a televisão propaga seus valores. Muitas vezes esses valores entram em radical contradição com os preceitos evangélicos. Mas não importa. O que o mundo quer hoje é ser moderno: é adaptar-se aos modismos de determinada época, não se importando nunca com a moral divina, apresentada pela Igreja. Esse comercial da Havaianas pode parecer banal. Mas para os que ainda não possuem um discernimento do que é correto e errado no campo do sexo – e são muitos esses – existe a influência negativa.

A atriz que participou do comercial, Lúcia Berta, de 84 anos, disse: “As pessoas estão desatualizadas. Sexo está na boca de todo mundo, como bala na boca de criança”. O único problema, sra. Lúcia, é que chupar bala não leva pro inferno; o sexo, quando praticado desordenadamente e de maneira promíscua, leva. O problema é que bala na boca de criança não engravida ninguém e nem transmite AIDS e DSTs; o sexo, fora da sua finalidade, mata. Então, as pessoas estão realmente desatualizadas. Não percebem a infâmia que estão incentivando.

Pior é ver as pessoas mais velhas dando comportamento escandaloso para nossos jovens. Como dizia minha avó, “está passando na hora de pegar um terço e rezar pela conversão da família…” Enfim, o conselho de São Paulo é importantíssimo nesse contexto: “Os mais velhos sejam sóbrios, graves, prudentes, fortes na fé, na caridade, na paciência” (Tito 2, 2). Sobriedade: é isso que os jovens querem ver nas pessoas mais velhas. São os anciãos que devem dar aos mais novos os conselhos para a reta observação da Lei de Deus, que é clara: “Fugi da fornicação” (1 Cor 6, 18).

Que os mais velhos sejam sinal de submissão a Deus e obediência aos seus ensinamentos. Sejam eles modelo para toda a sociedade. Não sejam motivo de escândalo para a nossa juventude porque ai desses!, disse Jesus: “Ai do mundo por causa dos escândalos! (…) ai do homem que os causa!” (Mt 18, 7). Rezemos pela conversão dos pecadores.

Graça e paz.