SE EXPLIQUE AGORA MACÊDO!


JUSTIÇA SEJA FEITA!

O juiz da 9ª Vara Criminal de São Paulo aceitou a denúncia oferecida pelo Ministério Público Estadual (MPE) contra o bispo Edir Macedo e mais nove pessoas da Igreja Universal do Reino de Deus. Todos vão responder por formação de quadrilha e lavagem de dinheiro. Na denúncia, o MPE alegou que os acusados mandavam dinheiro fruto da doação de fiéis para paraísos fiscais [FAÇA ELE DEVOLVER TUDO, ATÉ QUE SÓ FIQUE COM O QUE LHE É JUSTO, ISTO É, SE LHE SOBRAR ALGUMA COISA] .

De acordo com o Ministério Público, há cerca de 10 anos, os denunciados usavam a igreja para praticar fraudes. O órgão destacou ainda que diversos bispos, como Edir Macedo, dedicavam a maior parte de sua pregação para convencer os fiéis a colaborar com o dízimo. Eles diziam que o dinheiro arrecadado seria usado para o pagamento de pregações nas rádios e TVs, financiamento de novos templos e para a compra de óleos santos de Israel. A igreja concordava em receber carros, cheques, e outros bens como doação.

Além do bispo [UMA COISA QUE EU NÃO CONCORDO É VÊ QUE CHAMAM PASTORES PROTESTANTES DE “BISPO”, AINDA MAIS UM LARÁPIO DESSE] Edir Macedo, o MPE denunciou Alba Maria da Costa, Edilson da Conceição Gonzales, Honorilton Gonçalves da Costa, Jerônimo Alves Ferreira, João Batista Ramos da Silva, João Luís Dutra Leite, Maurício Albuquerque e Silva, Osvaldo Scriorilli e Veríssimo de Jesus.

Segundo pesquisa feita pela Polícia Civil e pelo MPE, a Igreja Universal tem 4.500 templos espalhados por 1.500 cidades do Brasil e movimenta, com a arrecadação por meio do dízimo, cerca de R$ 1,4 bilhão por ano