ÊXITO POSITIVO: O BALANÇO DA VIAGEM DO PAPA À REP. TCHECA


Praga, 28 set (RV) – O diretor da Sala de Imprensa da Santa Sé, Pe. Federico Lombardi, fez um balanço desta primeira viagem de Bento XVI à República Tcheca.

Em entrevista à Rádio Vaticano, da qual é diretor, o sacerdote jesuíta afirma a viagem teve êxodo positivo, alcançado os diversos objetivos que se propunha, seja para o encorajamento e a confirmação na fé da Igreja local, seja pelas relações positivas estabelecidas entre a Igreja e a sociedade, “demonstrando toda a sua amizade pelo povo da República Tcheca, como também pelos outros povos europeus”.

RV:- Com quais sentimentos o papa viveu esta viagem à Rep. Tcheca?

Pe. Lombardi:- O papa está realmente muito contente com esta viagem; sentiu-se acolhido com amizade, com cordialidade pela sociedade no seu conjunto, e também pelos representantes, pelas autoridades do povo tcheco e, naturalmente, com grande amor pelos fiéis que participaram em grande número, em especial das duas grandes ocasiões de celebração comum: em Brno, na Moravia, e na Festa de São Venceslau.

RV:- Bento XVI tocou os grandes temas do seu pontificado: fé e razão, caridade e liberdade na verdade e, principalmente, o grande tema da esperança…

Pe. Lombardi:- Um tema que trouxe também muita alegria, muita serenidade nesta viagem. Creio que seja a grande resposta à pergunta que muitos colocam: mas o que a Igreja pode fazer em uma sociedade na qual a secularização é tão avançada, na qual muitos parecem indiferentes à fé ou não se consideram mais religiosos ou consideram não ter mais uma relação com Deus? Pois bem, o testemunho da esperança creio que seja algo a mais que os fiéis manifestam, uma direção na qual empenhar a própria vida, na qual olhar que, mesmo que não seja compreensível a curto prazo, a longo se manifesta como um tema absolutamente crucial. E o fato que o papa tenha concluído a sua viagem falando com os jovens, que são justamente os portadores da esperança do amanhã, me parece que tenha dado uma expressão muito bela da importância crucial deste tema.

RV:- Quais são os frutos que esta viagem pode dar à Igreja local?

Pe. Lombardi:- Penso que seja o fruto que o encontro com Pedro produz sempre, ou seja, o conforto na fé, a confirmação na fé, na vida cristã e, portanto, o relançamento da alegria de viver o Cristianismo, quaisquer que sejam as situações circunstantes. Isso é algo precioso não somente para a comunidade católica, mas para a comunidade dos que creem, mas também para a sociedade que acolhe esta mensagem.
(BF)