DELEGAÇÃO DE NAGASAKI SERÁ RECEBIDA PELO PAPA


TÓQUIO, 30 OUT (ANSA) – A diocese da cidade japonesa de Nagasaki irá realizar em 2010 uma peregrinação à Itália e à Espanha para recordar os 65 anos dos ataques atômicos que destruíram a localidade, cuja etapa mais importante será o encontro com o papa Bento XVI.
    “Nosso objetivo é renovar a mensagem de paz e criar um mundo pacífico”, disse à ANSA o porta-voz Dom Joseph Mitsuaki Takami.
    Segundo o religioso, cerca de 50 a 60 fiéis viajarão à Europa e entre eles há muitos ‘hibakusha’ (termo em japonês utilizado para designar as vítimas de bombas atômicas). Os peregrinos também levarão ao Vaticano a cabeça da estátua da Virgem Maria da igreja Uragami, a única parte da imagem que não foi destruída durante o bombardeio de 1945.
    A peça tem 26 centímetros e sairá pela terceira vez do Japão. Em 1985, a imagem já havia sido levada ao Vaticano e em 2000 a Belarus.
    A peregrinação, que acontecerá entre 20 de abril e 1º de maio de 2010, será uma oportunidade para lembrar os 65 anos dos atraques que destruíram duas cidades japonesas. Na ocasião dos ataques, 100 mil pessoas morreram em Hiroshima e 74 mil em Nagasaki.
    Atualmente, segundo dados do Ministério da Saúde japonês, os atingidos pelos ataques somam cerca de 274 mil.
    Antes de ir ao Vaticano, a delegação viajará à espanhola Guernica, onde assistirá a uma missa em honra das vítimas do bombardeiro de 1937.(ANSA)