Papa diz que forma mais adequada de lembrar os mortos é "rezar por eles"


Roma, 1 nov (EFE).- O papa Bento XVI disse hoje, durante a tradicional reza dominical do Ângelus na Praça de São Pedro que, nos cemitérios, só estão os restos mortais das pessoas que já faleceram, por isso a melhor maneira de lembrá-las “é rezar por elas”.

Por ocasião do Dia de Finados, que a Igreja Católica lembra amanhã e quando é tradicional visitar os cemitérios, Bento XVI convidou os fiéis a viver esta data “com um verdadeiro espírito cristão”

Por isso, disse que é preciso visitar os cemitérios lembrando que, nos túmulos, “repousam apenas os restos mortais dos entes queridos, à espera da ressurreição final”, e que, portanto, “a maneira mais adequada de lembrá-los é rezar por eles, oferecendo atos de fé, de esperança e caridade”

O papa também lembrou que, há 14 séculos, o Panteão de Roma, um dos mais antigos e conhecidos monumentos romanos, foi destinado a culto cristão e dedicado à Virgem Maria e a todos os mártires.

Além disso, destinou uma lembrança especial a todos os sacerdotes, “tanto aqueles que a Igreja canonizou, como exemplo de virtude espiritual e pastoral, quanto aqueles, muito mais numerosos, (…) que nos ajudam a crescer na fé e nos fazem sentir a bondade e proximidade de Deus”. EFE