Papa diz que seguir Cristo não garante êxito, mas assegura felicidade


Cidade do Vaticano, 22 nov (EFE).- O papa Bento XVI reconheceu hoje, durante a habitual reza do Ângelus de domingo, que talvez seguir Cristo não garanta o êxito nos termos nos quais a sociedade atual concebe, mas assegura a paz e a felicidade.
“Para toda consciência, torna-se necessária uma escolha: a quem quero seguir? A Deus, ou ao maligno? A verdade ou a mentira? Escolher Cristo não garante o êxito segundo os critérios do mundo, mas assegura a paz e a felicidade que só ele pode dar”, disse o pontífice, da sacada de seu apartamento na praça de São Pedro do Vaticano.
“Isso é demonstrado em cada época pela experiência de muitos homens e mulheres que, em nome de Cristo, em nome da verdade e da justiça, souberam se opor às ilusões dos poderes terrenais com suas diferentes máscaras, até selar com o martírio sua fidelidade”, acrescentou.
O papa lembrou que neste último domingo do ano litúrgico, se celebra a solenidade de Jesus Cristo como Rei do Universo, e expressou uma “cordial saudação” para as comunidades religiosas de clausura, que ontem lembraram a jornada “pro orantibus”.
Bento XVI teve lembrou soror Maria Alfonsina Danil Ghattas, nascida em Jerusalém em 1843 em uma família cristã e cuja cerimônia de beatificação acontece hoje em sua cidade natal.
“A beatificação desta tão significativa figura de mulher é de particular conforto para a comunidade católica na Terra Santa e é um convite a confiar sempre, com firme esperança, na divina providência e na proteção maternal de Maria”, disse o papa.