TRATADO DE LATRÃO COMPLETA 81 ANOS


Cidade do Vaticano, 11 fev (RV) – Comemorar! Exaltar! Algumas datas devem ser não só lembradas, mas celebradas por sua importância, que ultrapassa fronteiras e o tempo. Hoje, a Igreja Católica em Roma festeja os 81 anos do Tratado de Latrão, data que deve ser comemorada não apenas na Cidade do Vaticano, mas por todos os católicos do mundo.

Assinado no dia 11 de fevereiro de 1929, o Tratado de Latrão ou Pacto Lateranense foi estabelecido entre o Reino da Itália e a Santa Sé, e teve como ponto primordial a criação do Estado da Cidade do Vaticano e seu reconhecimento perante a Itália.

Esse acordo significou um importante passo para a Igreja Romana, que passava por crises e conflitos desde 1870, época em que tropas do reinado da Itália, recém-unificado, entraram em Roma, incorporando as terras que pertenciam à Igreja desde o século VIII.

O Estado então criado tornou-se soberano, neutro e inviolável, sob a autoridade do papa. O documento estabeleceu normas para as relações entre a Santa Sé e a Itália, como, por exemplo, efeitos civis ao casamento religioso e o reconhecimento do catolicismo como religião oficial da Itália.

Por outro lado, a Santa Sé reconheceu Roma como capital da Itália e renunciou aos territórios que possuía desde a Idade Média, alocando-se no Ager Vaticanus, uma colina próxima a Roma.

Em fevereiro de 1984, foram modificados alguns termos do Tratado de Latrão, mas a sua sólida base permanece inalterada.

Mais do que uma convenção, o Tratado de Latrão possibilitou a confirmação da força e importância institucional da Igreja Católica, que passou a influenciar, com maior embasamento, importantes acontecimentos políticos, como a queda de regimes totalitários. (LC)