Conhecer o Pai (Festa de São Filipe e São Tiago)

Neste dia celebramos a Festa dos Santos Apóstolos Felipe e Tiago Menor.

Estando a fazer algumas meditações do Evangelho do dia, encontrei neste muita riqueza e resolvi partilhar com vocês por meio deste artigo.

No Evangelho de hoje Filipe Jesus diz a Tomé: “Eu sou o Caminho, a Verdade e a Vida. Ninguém vai ao Pai senão por mim” (Jo 14, 6). Jesus fala usando o artigo definido “o”. Ou seja: Ele é o único caminho, a única verdade e a única vida. Não há outro. Só caminha corretamente, só possui a verdade única e só terá a vida eterna aquele que caminha para Cristo e caminha com Cristo. Sabemos que o mundo hoje nos oferece vários caminhos, que pressupostamente, a primeiro momento, parecem ser atraentes e nos convidam a uma “felicidade” eterna. Mas com o tempo estes caminhos tornam-se difíceis de serem caminháveis, isto porque o caminho de cristão com o tempo não se torna difícil, mas se torna acessível, dado que nos aproximamos de Deus. Mas o caminho do mal com o tempo torna-se difícil, porque aproxima-se do abismo.

Outro ponto que aqui destaco é a resposta de Jesus a Filipe ao pedir que Ele lhe mostrasse o Pai: “Há tanto tempo estou convosco, e não me conheces, Filipe? Quem me viu, viu o Pai. Como é que tu dizes: ‘Mostra-nos o Pai’?” (Jo 14, 9).

Filipe não compreendia que Jesus reflete o Pai. E não só reflete como também é da mesma substância. Ele e o Pai são um. Ele é o Amor misericordioso de Deus. Um Deus que se doa pela salvação do gênero humano.

Muitos, como Filipe, pedem a Jesus pra ver o Pai (Obviamente que quando falo em ver e conhecer refere-se ao sentido espiritual). Será que eles estão impedidos de vê-Lo? Será que Jesus não deixa que eles contemplem o Pai, mesmo que espiritualmente? Não! Quando estamos acorrentados a ideologias humanas, que tendem a limitar nossa vida a este mundo, ficamos, então, impossibilitados de ver o Pai, de compartilhar do seu amor e de sermos partícipes da vida eterna.

Conhecer o Pai significa abrir-se a esta experiência de deixar-se amar pelo Amor. De se tornar um com Cristo. Significa entrarmos e refugiarmo-nos no lado aberto pela lança, de onde brotam os sacramentos da Igreja.

Celebrar a Festa dos Santos Filipe e Tiago Menor é celebrar a certeza de um Deus que faz-se presente: primeiro na pessoa de Cristo, homem-Deus, e depois nos apóstolos que passaram estes ensinamentos à Igreja, por meio do qual nos é acessível esta Boa Nova.

Que Jesus ressuscitado, aquele que caminha conosco, possa ser o centro e o fim último de toda ação humana. Para ele ruma nossa humanidade peregrina.

Santos Filipe e Tiago, rogai por nós!