Afinal, o evolucionismo é contrário à fé cristã?


“É por isso que quando nós falamos desse debate, a respeito da Teoria da Evolução, nós estamos diante de uma parte que é bastante beligerante: são os ateus. Nós não temos dificuldade de analisar as duas hipóteses, mas os ateus têm aqui a sua única tábua de salvação. Porque, como explicar o mundo, se não há um Deus? Então (…) não sejamos ingênuos. Porque nem todas as pessoas que estão neste debate científico estão realmente de boa vontade e isentas. Algumas estão simplesmente defendendo o seu credo ateísta. E, por isso, precisam desesperadamente colocar certezas onde, na verdade, o que nós temos são teorias.”

- Padre Paulo Ricardo em É possível um católico
defender a Teoria da Evolução?

Afinal, o evolucionismo é contrário à fé cristã, à fé em um Deus que criou o universo e moldou o homem à Sua imagem e semelhança?

Quem traz a resposta é o padre Paulo Ricardo. No vídeo abaixo, o sacerdote explica, baseando-se em documentos da Santa Sé – mais especificamente, a encíclica Humani generis, do Papa Pio XII, e a carta Humano Imago Dei, da Comissão Teológica Internacional -, que a visão de que o homem e o macaco descendem de um ancestral comum é perfeitamente compatível com a Criação divina e o ensinamento católico acerca do ser humano e sua vocação.

4 comentários sobre “Afinal, o evolucionismo é contrário à fé cristã?

  1. Muitio interessante e tema. Queria lhes recomendar um artigo sobre os diversos pronunciamentos do Magistério da Igreja sobre a teoria da evolução:
    http://www.unav.es/cryf/breverecorrido.html

    Na homilia de Páscua de 2006 o Papa Bento XVI falou da ressurreição de Cristo como o salto último da evolução. Vejam suas palavras:

    “A ressurreição foi como que uma explosão de luz, uma explosão do amor que desfez o nó até então indissolúvel entre «morre e transforma-se». Aquela inaugurou uma nova dimensão do ser, da vida, na qual, de modo transformado, se integrou também a matéria, e através da qual surge um mundo novo.
    É claro que este acontecimento não é um milagre qualquer do passado, cuja realização ou não, no fundo, nos pudesse ser indiferente. É um salto de qualidade na história da «evolução» e da vida em geral para uma nova vida futura, para um mundo novo que, a começar de Cristo, incessantemente penetra já neste nosso mundo, transforma-o e atrai-o a si”.
    http://www.vatican.va/holy_father/benedict_xvi/homilies/2006/documents/hf_ben-xvi_hom_20060415_veglia-pasquale_po.html

    Grande abraço a todos.

  2. Este vídeo pode ser muito útil para os novos católicos (em idade ou em conversão), pois é capaz de munir o espectador de conhecimento que ajuda muito em confrontos de fé e ciência.

    Vou colaborar com trechos de um debate que tive com um protestante no início do ano, que acabou esbarrando neste tema, justamente porque ele é da linha que nega deliberadamente o raciocínio mais dedicado:

    PROTESTANTE: “Vede que o Papa João Paulo II declarou abertamente que a Teoria da Evolução não contradiz a fé Cristã ou não vai contra a fé Cristaã, mas que é compatível com a Fé Cristã. O atual Papa Bento XVI também vai na mesma linha de pensamento quando a teoria da evolução. (…) Portanto, como posso aceitar uma Igreja em que o Papa aceita a Teoria Evolucionista que vai contra o ensinamento bíblico da criação como se essa Igreja estivesse totalmente ensinando a verdade?”

    EU: “Eu também não levo fé na teoria da evolução. Mas não teria a evolução das espécies possível, para Deus? Não poderia a criação ter seguido o justo curso do que a ciência enxerga como evolução? Se o carbono14 é reconhecidamente falho, toda a contagem vertiginosa de bilhões de anos pode ser. E mesmo que não fosse, bem, nosso Deus não se limita ao tempo, afinal.”

    PROTESTANTE: “E quanto a isso que dissestes: ‘Mas não teria a evolução(…)?’
    Oras se tivesse sido possível por quê então Deus não o relatou na sua palavra? Ou como Deus poderia dizer após ver a tudo que tudo estava bom se ainda tivesse ainda às espécies que evoluírem? Pode uma coisa que ainda têm que evoluir ser algo bom ou já estar completo? A Toria da evolução é totalmente contrária ao ensinamento bíblico e contradiz abertamente a Palavra de Deus. E claro que não poderia ter seguido tal curso pois quando Deus criou o mundo o fez perfeito e compelto, e diz na Bíblia: “E viu Deus tudo quanto tinha feito e viu que era muito bom. E foi a tarde e a manhã o dia sexto” E em Gênesis 2 versos 1 ao 3, diz: “Assim foram acabados o céu e a terra, com todo o seu exército.
    No sétimo dia acabou Deus a obra que tinha feito; e cessou no sétimo dia de toda a obra que fizera.
    Abençoou Deus o dia sétimo, e o santificou; porque nele cessou de toda a obra que fizera como Criador.”. Oras a Bíblia declara abertamente ue tudo estava muito bom, que Deus havia acabado tudo o que tinha que fazer e descansou no sétimo dia de toda a sua obra. Oras, como poderia estar tudo muito bom para Deus, e estar tudo acabado, e Deus ter descansado no sétimo dia de toda a sua obra, se a natureza tivesse que seguir o tal dito curso chamado evolução? Oras, vedes que a Evolução nega totalmente o que diz Deus em sua Santa Palavra e coloca em xeque todo o ensino bíblico. Não há como tentar conciliar o Cristianismo com essa heresia da evolução.”

    EU: “Este é um ponto de muita divergência mesmo. Só que é preciso entender que a bíblia contém a mensagem da Salvação do homem, ou seja, ela possui a história do povo eleito e do plano de redenção de Deus, desde a criação até a remissão na cruz. O que contém nos textos é o necessário para compreender como viver verdadeiramente a fé em Deus, entender como Ele agiu ao logo daquele período e como Ele age hoje em nossas vidas.
    (…)
    Assim sendo, é óbvio que quando Deus declarou boas as suas obras elas já estavam completas. Mas quanto tempo durou a preparação de cada coisa? Entender que os 7 dias da criação podem não ser compreendidos nas 24hs que convencionamos é útil para aceitar que as descobertas científicas verdadeiras não estão desmentindo a bíblia.
    Deus opera por meios misteriosos, não é? Por que você consegue aceitar que não se pode determinar os dias que restam para o fim dos tempos, mas acha que consegue garantir que a criação foi completada em 144 horas? Aliás, rapaz, tomando como base nossos sistemas de medidas, 144h para o poder infinito de Deus e para a Sua Eternidade, seria um prazo absurdo, e até mesmo blasfemo!
    Veja como há muita coisa nas entrelinhas que só um estudo aprofundado e reflexões conscientes podem revelar…”

    ***
    Bem, vou interromper por aqui. Nós desenvolvemos um pouco mais o assunto, mas ficaria muito grande pra comentário (mais do que já está, hehe). Acho que farei um artigo no meu blog com essa seleção de trechos completa.

  3. Pingback: Viemos do pó ou do macaco? | O Legado d'O Andarilho

  4. O evolucionismo é irracional FILOSOFICAMENTE, refutado empiricamente, e impossível ser concebido pela teologia, que se faz com a razoabilidade dos argumentos.

Os comentários estão desativados.